Crescimento do turismo ajuda a complicar as contas da mão de obra na construção

Depois de uma longa agonia, a consolidação da recuperação. A construção deve fechar 2017 a crescer 5,9% e as previsões para 2018 são de um acréscimo de 4,5%. Mas no segmento dos edifícios residenciais, aquele que mais sofreu com a crise (uma quebra de produção acumulada de 80% em 13 anos, a partir de 2002), o crescimento previsto para 2018 é de 7%.

Ler mais: Construção precisa de 70 mil trabalhadores em 2018

Visite-nos

Rua Eça de Queiroz, 11 - 3º Dto,
1050-095 Lisboa

Mapa
Contacte-nos

 
 

E-mail: comercial@aimob.pt
Horário

 
 

Segunda - Sexta: 09:00 - 18:00